sábado, 16 de fevereiro de 2019

Educação de Parnamirim continua em descalabro histórico


O ano letivo 2019 mal começou na rede  municipal de Parnamirim e já temos grandes demandas que precisam ser resolvidas pela Secretaria Municipal de Educação. São problemas que se arrastam por décadas que vão desde a necessidade imediata de reformar as estruturas físicas das unidades de ensino até a reestruturação do quadro de profissionais para que possam atender os alunos matriculados nas escolas e centros infantis do nosso município. 

As questões organizativas de um sistema precisam ser observadas seriamente pelos gestores de forma que a qualidade da educação oferecida seja resguardada. No tocante a infraestrutura dos nossos estabelecimentos de ensino, o corpo de profissionais e os alunos ainda continuam sofrendo com a falta de condições oferecidas por esse mesmo sistema.

Nos falta um planejamento sério mesmo observando que há perspectivas de melhorias como ficou constatado no caso dos contratos celebrados no final de 2018, entre a SEMEC e empresas contratadas para a adequação e manutenção das escolas e centros infantis, divulgado no Diário Oficial do Município.


A situação está tão complicada que temos professores levando ventiladores para conseguirem dar aula em ambientes quentes e insalubres. Um outro fato tão importante quanto esse diz respeito as vacâncias em sala de aula que estão sendo preenchidas por profissionais através das jornadas suplementares, contrariando assim a própria  lei nº 059/2012 quando prevê que as jornadas devem obrigatoriamente serem aplicadas para as vagas temporárias, em caso de licenças e demais necessidades de curto prazo.

Tal situação acontece em plena vigência de um concurso com uma lista de aprovados que deveriam estar assumindo seus respectivos postos, dando inclusive ao município a possibilidade de conter despesas e ao mesmo tempo oferecer condições para que o sistema educacional possa oferecer condições satisfatórias de funcionamento.

A direção do Sintserp vem lutando para que essas antigas pautas sejam vencidas. Estamos buscando dar prosseguimento a todos os encaminhamentos deliberados em assembleia pela categoria, e que  ao mesmo tempo vem sendo apresentados à gestão municipal para que sejam apresentadas soluções. Esperamos que tudo seja resolvido da melhor forma possível sem a necessidade de que a categoria responda na mesma altura dos descalabros que a educação de Parnamirim vem vivenciando.

Parnamirim, 16 de fevereiro de 2019.
Direção do Sintserp

Assembleia define mobilizações por reestruturação das escolas


Os trabalhadores da educação de Parnamirim reuniram-se na manhã desta sexta (15) em assembleia única da categoria para debater os problemas que afligem a categoria nas escolas e centros infantis do município. O encontro contou com a presença de professores, funcionários e diretores do Sintserp na sede do sindicato.

Os servidores debateram a falta de estrutura nas escolas, tema muito recorrente entre a categoria. Os problemas são variados, desde obras inacabadas, falta de material de expediente, salas quentes sem ventiladores, itens ausentes na merenda, entre outros problemas.

Com relação a falta de estrutura nas escolas, a direção do Sintserp formará uma comissão de fiscalização com o objetivo de visitar as unidades de ensino obedecendo o cronograma de execução da Secretaria Municipal de Obras divulgado pela SEMEC conforme contratos celebrados e dispostos  no Diário Oficial do Município.

A categoria deliberou sobre a realização de uma Parada Municipal da Educação em protesto a falta de condições estruturais nas escolas da rede municipal. A mobilização será planejada pela direção do Sintserp e divulgada nas próximas semanas.

Sobre o "Dia Nacional em Defesa da Previdência Nacional" previsto para ocorrer na próxima quarta (20) em todo o Brasil, o Sintserp informará a programação local no começo da próxima semana buscando também o engajamento da categoria na agenda oficial das Centrais Sindicais do estado. As entidades pretendem realizar na tarde da próxima quarta (20) uma caminhada pelas ruas do centro de Natal fechando com ato em frente ao INSS da rua Apodi.